Existem 4 tipos de manutenções de carros: manutenção detectiva, manutenção corretiva, manutenção preditiva e manutenção preventiva. É importante você conhecer todas elas!

Muitas vezes pensamos na manutenção de nossos veículos somente quando apresentam algum problema de funcionamento, ou quando planejamos fazer alguma viagem mais longa.

Mas deixar para fazer a manutenção apenas nestes casos, é um grande risco para sua segurança, e principalmente para o seu bolso. Uma correta manutenção do seu veículo previne falhas e outros problemas graves. Além do mais, ela contribui para a redução de custos, um ótimo motivo para que seja feita em prazos corretos e em empresas de confiança.

Confira agora os quatro tipos de manutenção que existem:

1 – Manutenção Detectiva

A manutenção detectiva é uma ação de investigação e tem por objetivo encontrar falhas que não estão visíveis. Também conhecida como manutenção proativa, o nome quer dizer que é possível prever as falhas antes delas acontecerem. 

Este tipo de manutenção existe para garantir a segurança e bom funcionamento do veículo. Ela é realizada para testar o uso a longo prazo do automóvel e garantir uma ótima operação. Todos os itens são testados em funcionamento.

2 – Manutenção Corretiva

Como o próprio nome já diz, é o tipo de manutenção feita para corrigir algo que esteja com defeito ou quebrado.

Ela é feita quando já existe algum tipo de desgaste no equipamento e provavelmente peças precisam ser substituídas.

Este é o tipo de manutenção onde os reparos normalmente são feitos sem planejamento, em caráter emergencial, porque houve uma falha na manutenção preventiva.

Também costuma ser a mais onerosa para o dono do automóvel, porque envolve um custo maior em mão de obra e pode deixar o carro parado por mais tempo, o que irá gerar custos com outro meio de locomoção.

3 – Manutenção Preditiva

Muitos confundem essa manutenção com a preventiva. Mas esse tipo de manutenção tem o objetivo de substituir as peças do veículo que poderiam prejudicar o funcionamento antes de acontecer.

Entende-se que as peças de um carro também possuem durabilidade (determinada pelo fabricante), assim a oficina que você levará para fazer a manutenção do veículo irá verificar, através de equipamentos tecnológicos, as condições das peças. Ou seja, é necessário a realização de uma análise por um profissional, em que, com base no diagnóstico veicular, possa se averiguar se a substituição é indispensável.

Com este tipo de manutenção, você consegue antecipar as falhas e os principais pontos são a troca de óleo e de pastilhas, alinhamento e balanceamento do carro e calibragem dos pneus.

4 – Manutenção Preventiva

Essa manutenção é a recomendada pelo fabricante do automóvel. Todo manual possui a indicação do período ideal entre uma revisão veicular e outra. Seu objetivo é prevenir eventuais falhas, que o desgaste de peças gere maiores problemas.

Geralmente é levado em consideração o tempo de uso e a quilometragem. Também é sempre bom contar com um mecânico de confiança e uma oficina que esteja acompanhando o histórico do seu veículo. As orientações recebidas pelo fabricante são mais gerais, por isso a importância de contar com alguém que conheça seu veículo.

Cuidar e manter seu veículo em boas condições é resultado de um bom investimento. Tenha sempre em mente que é mais barato fazer a troca do óleo no tempo certo em vez de arcar com alguma manutenção corretiva no motor. 

Fazer as manutenções listadas acima fará com que você mantenha seu carro em perfeitas condições e não deixe que ele desvalorize tão facilmente. Até porque um veículo em mau funcionamento, além de consumir mais combustível, irá comprometer a sua segurança e da sua família.

Entenda a diferença entre elas e qual seu carro precisa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *