Security Gateway é um sistema de proteção de rede. Visa a transmissão e o recebimento somente de dados autorizados.

Comum em redes de computadores e conexões de internet, também está presente no mundo automotivo.

Ele basicamente atua como um escudo protetor contra ataques de hackers a rede CAN, impedindo acesso aos dados dos veículos e comandos externos, garantindo a segurança dos usuários.

Com carros cada vez mais tecnológicos, autônomos e conectados, a central multimídia do veículo pode ser uma porta de entrada para hackers.

Isso reflete diretamente nas ferramentas de diagnósticos. Como a comunicação do conector OBD também passa pelo módulo SGW, toda a comunicação entre um scanner de diagnóstico é controlada pelo SGW. Sendo assim, somente ferramentas autorizadas consegue realizar um diagnóstico completo.

Esta é uma tecnologia nova que entrou no mercado em 2019, mas a maioria só adotou em 2020. No Brasil, por hora, somente o Jeep Compass e o Renegade dispõem dessa tecnologia.

O método oficial de acesso a esse módulo é através do servidor da montadora. Você precisa de um scanner homologado pela montadora, um registro no site da montadora para obter credenciais de login na plataforma, pagar o acesso e por fim ativar sua conta no scanner.

Para acesso via cabo Baypass OBD, o módulo deve ser desconectado e os chicotes do módulo devem ser conectados no cabo bypass OBD até o scanner.

Via Jumper é necessário analisar o esquema elétrico do veículo para saber exatamente quais as conexões que devem ser feitas, aplicando os terminais da rede CAN high e CAN low.

Vale ressaltar que apenas a conexão do scanner com o veículo através de OBD proprietário será bloqueada pelo módulo SGW, via OBD genérico não é bloqueado pelo módulo.

Embora um módulo importante para a segurança, o veículo funciona perfeitamente sem o módulo conectado. 

Tecnologia contra vulnerabilidade das centrais multimídias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *