O airbag é um componente tão importante para a segurança dos condutores e passageiros de veículos que possui um módulo de controle exclusivo!

Obrigatório em casos fabricados no Brasil desde 2014, o sistema de airbag possui diversos sensores espalhados estrategicamente pelo carro, que identificam o impacto e emitem um sinal para a unidade de controle do sistema. Uma série de componentes que, em conjunto, permitem o acionamento das bolsas de ar que suavizam o impacto de uma colisão ao condutor e passageiros. A UCE identifica através dos sensores qual a parte do veículo sofreu a batida e aciona os airbags necessários.

O sistema Airbag é composto pelos seguintes dispositivos: Sensores de impacto, unidade de comando eletrônica, bolsas de ar, pré tensionadores do cinto de segurança, sensor de ocupação, gerador de gás (Dispositivo pirotécnico), mola relógio (contato rotativo) e lâmpada de anomalia. Existem outros dispositivos que fazem parte desse sistema complexo, mas explicaremos estes principais.

A unidade de comando eletrônica, ou seja, UCE é a central de comando que determina o acionamento das bolsas de ar e dos pré tensionadores. Normalmente a central fica próximo aos bancos dianteiros.

Os sensores de impacto são responsáveis por se comunicar diretamente com a UCE, indicando um impacto através de um sinal elétrico que ativa a ignição do gerador de gás. Os veículos podem ter um ou mais sensores, localizados normalmente na parte frontal, traseira e lateral da carroceria.

Bolsa de ar, são as bolsas de ar que inflam após o comando da UCE. Os airbags dianteiros são localizados no volante do condutor e no painel em frente ao passageiro. Os airbags laterais protegem o corpo dos ocupantes; os airbags de cortina são para proteger cabeça e pescoço dos ocupantes e estão localizados na parte superior da janela e cai como uma cortina para proteção na área das janelas; os airbags de joelhos estão localizados abaixo do painel que impedem fortes impactos nas pernas; o airbag central infla no meio do console, protegendo os ocupantes um do outro; o airbags de cinto é uma proteção extra no próprio cinto e o airbag de capô é a bolsa que protege o pedestre em caso de atropelamento, evitando maiores impactos contra o capô ou para-brisa do veículo.

As bolsas de ar demoram 40 milésimos de segundos para que o dispositivo pirotécnico gerador de gás, encha por completo a bolsa após o impacto. As bolsas possuem furos laterais que permites que o ar saia após seu enchimento completo, evitando que ela estoure quando o corpo, impulsionado pelo impacto, colida contra as bolsas de ar.

Os pré tensionadores são dispositivos que travam os cintos de segurança, impedindo que o corpo se projete contra a carroceria do carro. O acionamento do pre tensor dos cintos se dá através do dispositivo pirotécnico gerador de gás que tensiona o cinto em até 20 milissegundos.

O sensor de ocupação que fica junto ao banco do passageiro e indica a UCE que existem mais pessoas no carro que necessitam de proteção em caso de colisão. Esse sensor é necessário para a ativação apenas quando há passageiros, evitando que o airbag do painel ative sem que precise.

O gerador de gás, ou dispositivo pirotécnico, é um ignitor que armazena normalmente Nitrato de Amônia e Azida de Sódio que, após aquecidas, geram uma reação química que se transforma rapidamente em gás. Essa reação química é uma espécie de explosão controlada para que o preenchimento das bolsas de ar ocorra quase instantâneo ao momento da colisão.

A mola do relógio, ou contato rotativo, está localizado atrás do volante e viabiliza o contato constante entre os terminais do airbag do motorista com a central, mesmo durante o movimento do volante.

Por fim, a lâmpada de anomalia que indica no painel a falha de algum dispositivo que compõe o sistema de airbag.

Diversos fatores podem gerar uma falha no sistema que comanda o airbag, acendendo a luz de indicação de falha no painel. Assim que a luz se acende no painel, é necessário a desabilitação urgente do sistema, evitando que ocorra a ativação das bolsas de ar desnecessariamente. Você pode desabilitar o sistema do airbag de duas formas: através de um scanner de diagnóstico automotivo, selecionando os procedimentos específicos de acordo com as opções de cada aparelho, ou desligar através dos cabos de bateria do veículo. Para esta última, recomenda-se o repouso de no mínimo 60 minutos do carro, para que ocorra o descarregamento completo.

Os defeitos mais comuns do sistema ocorrem por falta de informação e cuidado com os componentes, Até mesmo em uma higienização do interior do veículo, pode causar um mal funcionamento em algum dispositivo do sistema. Alimentações positivas e negativas da central, os conectores intermediários em baixo dos bancos apresentando mau contato e instalação incorreta da mola do relógio são mais alguns erros simples e comuns de ocasionarem um mau funcionamento do sistema.

Sempre verifique os conectores se estão corretamente encaixados, gerando a alimentação correta e seus pontos de aterramentos e fusíveis existentes no circuito elétrico.

Uma simples batida dos pés dos ocupantes abaixo do banco traseiro, podem fazer com que os conectores intermediários possam se soltar ou apresentar mau contato, apresentando reflexos até mesmo nos pré tensionadores.

Outra dica é a verificação da integridade do chicote, muitas vezes a indicação de falha de componentes mostrada no scanner é ocasionada pelo chicote.

É comum durante o alinhamento do veículo, onde é necessário o ajuste do volante, o reparador desmontar a parte frontal do volante, retirando a bolsa inflável e a mola do relógio. A mola possui uma posição exata para que haja o contato entre o airbag e a UCE. Se ao recolocar, o reparador não se atentar ao posicionamento correto, pode ocorrer o rompimento da fita de contato, fazendo com que ocorra a perda de sinal, quando o volante é esterçado até o fim. 

 Estes são alguns dos defeitos mais comuns que podem ocasionar o acendimento da luz de anomalia do painel. A Ecumix Solutions possui um curso completo dedicado a reparo de Airbags onde você conseguirá ir mais a fundo nos problemas dessa central, tornando-se um profissional altamente capacitado a resolver os mais diversos problemas relacionado ao sistema de Airbag.

Airbag, um módulo dedicado ao controle desse sistema

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *