O ECM é o verdadeiro cérebro eletrônico do veículo. Responsável pelo controle de várias funções do carro, o Módulo de controle do motor, é uma peça que exige total cuidado e manutenção em dia.

O ECM é responsável pelo gerenciamento dos diversos controles ligados ao motor e das reações existente entre as funções. Além da bomba de combustível, diversos sensores, o ventilador de arrefecimento do motor e o sistema de carregamento são alguns dos controles do ECM.

Na bomba, por exemplo, sua função é medir e controlar a relação entre a injeção de combustível e oxigênio, para sustentar o processo de combustão interna no motor. Já nos carros flex, o ECM também monitora e define a melhor taxa de mistura entre as substâncias para que o carro apresente o melhor desempenho.

Por armazenar e controlar diversas funções, é interessante de tempos em tempo, reprogramá-lo para os padrões iniciais. A reprogramação do ECM é um truque usado pelos cabeçotes de engrenagens de alto desempenho para maximizar a potência do motor.

Reprogramar melhora o tempo das velas de ignição e o enriquecimento de combustível, auxilia a aumentar a pressão dos motores, extraindo a máxima potência, além de manter o software atualizado. Assim como seu celular ou computador de casa, o sistema operacional do seu carro também sofre alterações e atualizações pelo fabricante, e atualizá-lo é importante.

Existem duas opções, reprogramá-lo apenas para as configurações iniciais, ou atualiza-lo.

Reprogramar para as configurações iniciais é um processo bem simples, é preciso ser feito em local seguro, uma vez que será feito o manuseio dos cabos de bateria, portanto, todo cuidado é pouco.

Se o carro foi ligado nas últimas horas, é melhor aguardar de uma a duas horas até que o motor esfrie e a bateria se estabilize. Em seguida, basta desconectar os cabos da bateria começando pelos polos negativo e depois o positivo.

Lembrando que os cabos podem estar atados a bateria por meio de presilhas ou parafusos, por isso é preciso atenção para que, ao soltá-los, não encostar a chave entre os terminais e causar curto circuito e choque.

Utilize EPI’s como bota de borracha e luvas e mantenha os cabos afastados entre si. O campo magnético gerado pela corrente elétrica pode atraí-los e causar um curto-circuito.

Mantenha os cabos desconectados por cerca de 10 minutos para que a corrente residual se esgote. O ECM é programado para trabalhar mesmo com baixíssima carga elétrica além de capacitores que armazenam energia por um período, por isso, esperar o esgotamento é extremamente necessário, para que descarregue por completo.

Quando ocorrer a total descarga, o modulo será resetado e todas as informações serão apagadas, como formatar um computador. Basta agora reconectar os cabos da bateria, mas agora começando pelos polos positivos, e ele voltará ao seu funcionamento padrão, gerenciando de melhor forma as funções do motor e seus periféricos.

Agora, se você precisa atualizar o software, basta conectar um equipamento original ou um compatível para fazer a troca software ou atualizar via OBD. Essa atualização também pode ser feita retirando a ECU e fazendo em sua bancada com um scanner.

Os scanners em geral fazem a leitura dos softwares e alguns modelos fazem ajuste e ressetes dos parâmetros adaptativos, lembrando que só os scanners originais fazem as atualizações de software.

A tomada de diagnóstico geralmente fica localizada na parte de baixo do volante. A programação antiga é apagada e substituída pelo software mais recente, desenvolvido pelo fabricante, corrigindo alguns possíveis bugs e trazendo melhor desempenho para o veículo.

Você pode resetar para as configurações originais ou atualizar o software
Tags:                     

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *